Breaking News

FLAMENGO LIQUIDA BAHIA;INTER FATURA O FLU; E PALMEIRA APENAS EMPATA


Gabigol, do Flamengo, comemora gol contra o Bahia (Foto: André Durão/GloboEsporte.com). Conteúdo do Globo Esporte.

De virada, o Flamengo venceu o Bahia na noite deste domingo, voltou a abrir 10 pontos de vantagem para o vice-líder Palmeiras e deu a senha para que a torcida entoasse o grito de “é campeão!” no Maracanã.

Não, ainda não há garantia matemática do título rubro-negro.

Mas os gols de Reinier, Bruno Henrique e Gabigol que garantiram a vitória por 3 a 1 dão a impressão de que a conquista é uma questão de tempo.

Peguem a calculadora

O Flamengo foi aos 77 pontos com a vitória sobre o Bahia (nono, com 43 pontos), enquanto o vice-líder Palmeiras tem 67. A conta rubro-negra é simples, na verdade. Para ser campeão, a equipe precisa vencer os dois próximos jogos (contra Vasco e Grêmio), e o Palmeiras não pode vencer o Bahia. Se não quiser depender de outros resultados, o Fla, nesse caso, só precisa somar mais oito pontos.

Recordes do garçom Gabigol

Gabigol vivia uma noite atípica até os 42 minutos do segundo tempo. Isso porque os gols de Reinier e Bruno Henrique saíram de assistências suas – as duas com a perna direita, diga-se de passagem. No fim do jogo, no entanto, guardou o seu em rebote de cobrança de falta de Arão e alcançou duas grandes marcas: igualou Zico em número de gols pelo Flamengo em uma edição do Brasileirão (21) e ultrapassou Hernane Brocador na artilharia do clube numa só temporada (37).

Internacional ganha jogo no primeiro tempo

Era um jogo entre duas equipes pressionadas: uma pelo momento irregular, outra pela proximidade da zona do rebaixamento. E deu Internacional.

O Colorado bateu o Fluminense por 2 a 1 neste domingo, no Beira-Rio, e se reaproximou do G-6 do Campeonato Brasileiro.

Pottker marcou duas vezes, enquanto Wellington Nem descontou. O resultado mantém o Tricolor próximo ao Z-4, para onde a equipe pode voltar se o Botafogo pontuar contra o Avaí, em casa, nesta segunda-feira.

Empate melancólico

Palmeiras e Corinthians protagonizaram neste sábado um Dérbi que entrará para a história. O futebol apresentado no empate por 1 a 1 ficou longe dos principais duelos entre os grandes rivais de São Paulo, mas não faltou emoção, sobretudo no fim da partida.

Depois de Walter pegar um pênalti de Gustavo Scarpa (marcado com a ajuda do VAR), Michel Macedo colocou o Timão em vantagem com um golaço aos 46 minutos. Quando a vitória alvinegra parecia calar a irritada torcida alviverde, Bruno Henrique deixou tudo igual aos 48 e impediu a derrota.

Nenhum comentário