Breaking News

PRÉDIO DE 7 ANDARES DESABA EM FORTALEZA; UM PESSOS MORREU



Um prédio residencial desabou na manhã desta terça-feira (15) no Bairro Dionísio Torres, área nobre de Fortaleza. O vídeo acima mostra o momento exato do desabamento e a movimentação de rua ao lado do prédio.

Até a última atualização desta reportagem, uma morte havia sido confirmada e cinco pessoas haviam sido resgatadas com vida, mas o total de vítimas não tinha sido contabilizado.


O que se sabe até agora
Edifício Andréa desabou por volta de 10h30
Uma morte foi confirmada às 11h43
Bombeiros estimam que entre 10 e 15 pessoas ficaram entre os escombros
Ao menos cinco pessoas foram resgatadas com vida, sendo uma delas uma senhora de 60 anos
Ruas no entorno do edifício foram bloqueadas
O prédio ficava no cruzamento na Rua Tibúrcio Cavalcante com Rua Tomás Acioli
Edifício estava a 3 quilômetros da Praia de Iracema, região turística da capital cearense

Testemunhas relatam que viram moradores dentro do edifício Andréa no momento do desabamento. Logo após a construção ruir, pessoas foram vistas correndo para longe do condomínio. A nuvem de poeira formada pela queda do prédio pode ser vista no vídeo acima.

Uma ex-moradora do prédio contou ao G1 que a construção é de mais de 40 anos e passava por reforma. A estrutura tinha sete andares e dois apartamentos por andar, segundo ela.

Feridos ligam para bombeiros dos escombros
Bombeiros afirmaram ter recebido ligações de pessoas sob os escombros. O trabalho de resgate foi iniciado com base nas informações repassadas por familiares. Cães farejadores foram levados ao local para ajudar nas buscas por vítimas.

Ao menos 11 ambulâncias do Samu e quatro dos bombeiros foram para o local. Policiais militares, agentes de trânsito e equipes da Defesa Civil também acompanharam o resgate. Um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) foi disponibilizado para auxiliar no transporte de pessoas feridas.


Transeuntes se feriram
Transeuntes que passavam pelo local no momento desabamento tiveram ferimentos e foram encaminhados para clínicas próximas ao prédio.

"Eu estava em casa. [...] Ouvi um barulho forte, como se fosse uma batida de caminhão, coisa do tipo. Em seguida ouvi um barulho desencadeado. Eu disse: 'Não! Caiu alguma coisa, esabou alguma coisa. Olhei pela janela e vi poeira muito forte e gente correndo", disse Mário Ferreira, morador da região.

Por meio de nota, a Prefeitura de Fortaleza informou que montou um plano de contingência para atender as vítimas. Profissionais do Instituto Dr. José Frota (IJF), no Centro de Fortaleza, maior hospital de urgência e emergência do Ceará, foram deixados de prontidão para os atendimentos, junto com equipes de outras três unidades de saúde (UPA, Frotinhas e Gonzaguinhas).

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, foi ao local do desabamento para acompanhar o resgate. O governador do Ceará, Camilo Santana, cumpria agenda em Brasília nesta terça em Brasília e cancelou os compromissos para retornar para a capital cearense.

A Defesa Civil de Fortaleza informou ter mandado duas equipes para o local. O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará (Crea-CE) informou que vai se posicionar após fazer levantamentos na área.

Bombeiros alertam sobre risco de explosões
O Corpo de Bombeiros pediu para que todos os moradores da região deixassem suas residências. Segundo os bombeiros, há risco de explosões devido a um possível vazamentos de gás, além do risco de choque elétrico devido aos fios de energia espalhados pela rua.

Por conta do desabamento, um trecho da Avenida Antônio Sales até a a Avenida Tomás Acioli ficou bloqueado. (Fonte: G1)


Nenhum comentário