Homem matou pessoas em igreja de Paracatu, em MG (Foto: Divulgação)
No momento em que abria fogo na Igreja Batista Shalom de Paracatu, no interior de Minas Gerais, o ex-militar Rudson Aragão Guimarães, 39 anos, disse que havia “voltado do inferno” e precisava cumprir “algumas missões”. A informação foi divulgada pelo porta-voz da Polícia Militar mineira, major Flávio Santiago, com base em relatos de testemunhas que escaparam do ataque, ocorrido na noite desta terça-feira (21). “No momento em que eles entraram (na igreja), ele tomou uma mulher como refém e disse: ‘Eu vim do inferno, tenho algumas missões para cumprir’ e atirou nela. Não deu nem tempo para negociação. Aí os policiais atiraram nele”, explicou o major.
Hudson Guimarães, autor dos disparos (Foto: Divulgação)
Um vídeo, publicado pelo site Metrópoles, mostra o momento em que o atirador invade a igreja, antes de matar as três vítimas. As imagens mostram o momento em que o criminoso caminha em direção ao templo e arranca uma parte da grade para conseguir entrar no local. Em seguida, ele abre uma porta de correr. Nos segundos finais do vídeo, é possível ver uma mulher deixar o local, mas Rudson pede a ela para voltar. O atirador, então, tenta fechar a porta. O material ainda será analisado pela Polícia Civil de Minas Gerais, pois o equipamento de filmagem mostra a data de 20 de abril, mas a situação foi confirmada por testemunhas. (G1)