• Breaking News

    sexta-feira, 24 de maio de 2019

    USAR UM IPHONE NA CHINA ESTÁ SE TORNANDO " EMBARAÇOSO"


    O impacto combinado da guerra comercial da administração do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, contra a China, e a entrada da Huawei em uma lista negra de importação por parte dos americanos está fortalecendo ainda mais o movimento de boicote à Apple no país asiático. Isso, porém, está indo além da esfera comercial e indo para uma espécie de “bem-estar social tecnológico”.
    Para Sam Li, que trabalha em uma empresa de telecomunicações estatal em Pequim, a mudança da Apple para a Huawei também foi motivada por uma emoção. “É meio embaraçoso tirar um iPhone do bolso hoje quando todos os executivos da empresa usam Huawei”, explica. Ele diz, também, que as crescentes tensões entre os dois países tornarão a posição da Apple no país ainda mais difícil.
    “Mude para a Huawei! Odeie esses hipócritas ”, disse um fundador de e-commerce chinês após repostar notícias no WeChat. “A era do 5G chegou. A Huawei tem muito mais tecnologias de ponta do que a Apple ”, disse o homem que não deu seu nome.
    Embora a proibição de exportação dos EUA ameace paralisar a empresa sediada em Shenzhen no curto prazo, o sentimento nacionalista em curso poderia jogar a favor da Huawei e prejudicar as vendas da Apple na China, segundo analistas. As vendas fracas do iPhone no país, aliás, foram quase totalmente responsáveis pela falta de informações da Apple sobre a orientação original do trimestre, e parece que as coisas podem piorar. Uma matéria postada no South China Morning Post diz que, enquanto a Huawei será prejudicada no curto prazo, a Apple poderá obter o impacto de longo prazo das políticas.
    “O amor dos consumidores chineses pela Huawei só deve aumentar por causa da proibição”, disse Kiranjeet Kaur, gerente sênior de pesquisa da IDC Asia Pacific. “A menos que as restrições da cadeia de suprimentos de hardware afetem a implantação de seus telefones localmente.”
    No ano passado, a Huawei vendeu 206 milhões de smartphones, 105 milhões na China continental, respondendo por 26,4% do mercado doméstico, segundo dados da IDC. Em comparação, a Apple ficou em quinto lugar no país, com 9,1% de participação. No primeiro trimestre, isso caiu para 7% em comparação com um ganho de 3% da Huawei, de acordo com a Counterpoint.
    A APPLE AINDA RESPIRA NA CHINA, DIZ IDC
    “A Apple é, afinal, uma marca de luxo e, no final das contas, tudo depende dos usuários”, disse Bryan Ma, vice-presidente de pesquisa de dispositivos para clientes da IDC Asia Pacific. “Haverá alguns que são nacionalistas e dirão não aos produtos americanos, mas há muitos outros usuários que não se importam tanto”, comenta. (Fonte: Canaltech)

    POSTAGENS MAIS VISTAS NO BLOG!